mai

14

Erro Comum

Em uma sala de musculação podemos observar uma série de erros. Os mais comuns são: pessoas treinando com pouca carga, ficando muito abaixo da intensidade necessária ou com uma carga muito alta, acabando por fazer o movimento sem a devida qualidade.

Para o primeiro grupo o problema maior é que irão se adaptar já nos primeiros treinos e param de sentir qualquer evolução. Dessa maneira os resultados deste tipo de treinamento serão insignificantes.

Mas vamos nos concentrar no segundo grupo: os parceiros de treinos que utilizam muita carga e com movimentos errados. Geralmente são os caras que querem crescer, mas por não terem um bom profissional dentro da sala de musculação acabam fazendo um movimento sem qualidade e que pode até causar lesões (às vezes o profissional até está presente, mas prefere ficar pendurado na esteira conversando com uma gatinha ao invés de ajudar de verdade). É claro que existem ótimos profissionais na área da musculação, mas também existem muitos professores que não dão a devida atenção aos alunos, seja por outros interesses ou por falta de preparo. E também existe muito aluno que se nega a ouvir os conselhos de quem está ali pra ajudar ele.

Na segunda feira, o dia internacional do treino de peito, vemos os garotos geralmente em dupla, um fazendo meio supino e outro fazendo uma remada curvada ou bíceps, colocando muita carga, sem descer até o peito e fazendo todas as séries com ajuda. A ajuda deve vir apenas nas últimas 3 ou 4 repetições. Além disso, o movimento deve ser completo para atingir a fibra muscular desde sua origem até sua inserção. Também deve-se ter o cuidado de não se prender às poucas repetições. Trabalhar 4, 5, 6 repetições é interessante, mas não podemos ficar só nisso. É necessário dar outros estímulos ao músculo, mudar os exercícios e fazer drops set.

Existe uma diferença entre um treino de força (tensional) e um treino de hipertrofia (metabólico). Por que não, às vezes, fazer umas 2 ou 3 séries de 50 repetições no meio do treino?! Tenho certeza que a maioria dos praticantes nunca fez isso. É importante esclarecer que se você se prende apenas à 4 ou 6 repetições, seu músculo se adaptará a esse estímulo. Claro que você não fará todo o treino com muitas repetições, mas é interessante fazer esse tipo de mudança ás vezes.

Aliás, por que sempre começar pelo supino? Varie começando pelo cross over ou pelo crucifixo. Tente fazer um movimento amplo e com qualidade. Trabalhe toda a fibra muscular, fazendo a rosca direta com o bíceps e não com a lombar, descendo o leg press até o peito e não 30, 40 ou 90 graus. Mas este é um assunto para um próximo post.

Lembre-se sempre: tente o mínimo de intervalo possível. Experimente um treino ou outro com 30 ou 15 segundos de intervalo entre uma série e outra. Em 20 minutos você terminará tudo e estará “moído”.

Faça uma confusão muscular e aproveite os resultados Rumo ao Sinistro!