nov

19

Tríceps testa machuca o cotovelo?

Por ser bem comum entre muitos praticantes de musculação, esse assunto merece uma atenção particular.

Todos os exercícios da musculação tracionam as estruturas musculares, tendinosas, ligamentares e ósseas em diferentes proporções. O que ocorre é que alguns exercícios exigem mais ou menos essas estruturas em proporção, o que torna um ou outro exercício mais propício de se lesionar com alta sobrecarga. E o tríceps testa na barra reta, w, h ou com halteres é um deles.

O ponto de maior tensão no exercício em questão é quando o antebraço fica paralelo ao solo e aproximadamente 90º com o braço (ponto de maior alavanca), por estar o mais longe possível do eixo articular. E por ser o ponto de maior tensão do exercício justamente no ponto de maior alavanca contra a gravidade, exige-se muito em tração das extremidades da fibra, bem como dos tendões de inserção e junção músculo-tendínea. O que ocorre é que com sobrecarga excessiva e descuidada, surgem microrupturas e subseqüente inflamação dessas estruturas, principalmente na junção músculo-tendínea, que é a região mais frágil em relação aos músculos, tendões e ossos.

Temos várias saídas para este problema. A mais simples é não ter pressa e fazer uma ou 2 séries com sobrecarga menor daquela usada na série em si, e se executar várias repetições, até sentir a articulação mais preparada e aquecida. Fazendo isso você estará lubrificando com líquido sinovial suas articulações. E vá assim aumentando a sobrecarga aos poucos, de preferência deixe isso a critério do seu personal trainer, treinador, preparador, professor, instrutor, mestre ou oráculo.

Outra alternativa seria executar a descida do peso não na testa e sim no banco, trazendo para trás da cabeça, praticamente raspando o couro cabeludo. Essa é uma técnica muito utilizada por fisiculturistas, e ela divide a tensão do cotovelo com o ombro, preservando assim o primeiro.

Com certeza, por mais treinado que seja um individuo, ele pode vir a ter dores no tendão do tríceps se não utilizar uma sobrecarga crescente adequada entre as séries. Se for iniciar o treino de tríceps com o testa, faça o recomendado acima que não estará perdendo seu tempo. Se o testa for o segundo ou terceiro exercício, a necessidade de aquecimento diminui bastante, mas fiquem espertos, a dor pode ser crônica e o fato de ter feito corda, cross ou francês antes não garante que você não vá sentir a dor no testa. Ou seja, progridam aos poucos (em carga também) e continuem RUMO AO SINISTRO.