ago

13

Protegendo o fígado durante o ciclo

Hoje vamos tratar aki no RUMO AO SINISTRO de um assunto muito polemico, o uso de medicamentos para proteger o fígado durante um ciclo de esteroides, o texto de hoje é do meu amigo  Luiz Paulo estudante de medicina, trabalha na área de ortopedia e traumatologia do hospital Cajuru, admirador do fisiculturismo.

Treino há 6 anos, estudo sobre esteroides e medicamentos usados no fisiculturismo há mais de 3 anos, e pelo conhecimento adquirido na faculdade, pelo suporte que recebo dos professores da medicina, venho aqui esclarecer essa questão do uso de medicamentos para “proteger” o fígado durante o ciclo.

Primeiro passo, vou citar aqui os 2 remédios mais usados que são a Silimarina e o Xantinon.

1°) Silimarina = A silimarina é o nome genérico de um grupo de compostos naturais (silibina, silidianina e silicristina) extraída do fruto da planta medicinal Carduus marianus, reconhecida por sua atividade anti-hepatotóxica. A silimarina impede
a peroxidação dos lipídeos da membrana celular e das organelas dos hepatócitos, protegendo, desta forma, a integridade e a função hepática de eventuais substâncias tóxicas, tanto de origem endógenas como exógenas. Age aumentando a síntese de RNA mensageiro, o que acelera a síntese protéica.

2°) Xantinon = O Xantinon é composto por dois aminoácidos – metionina e colina – importantes para o metabolismo lipídico e protéico que ocorre no fígado. Os seus componentes ativos atuam na mobilização e remoção do excesso de gorduras do hepatócito, além de fornecerem grupos metila para a síntese de colina no organismo. A formação dos componentes lipídicos das lipoproteínas plasmáticas torna-se, portanto, possível, o que facilita o transporte de gorduras pelo fígado. Os aminoácidos presentes em Xantinon são, ainda, importantes para o metabolismo lipídico e para a síntese e manutenção das membranas celulares e participam de forma relevante na defesa antioxidante intracelular hepática, uma vez que estudos comprovaram que a repleção destes aminoácidos se opõe ao estresse oxidativo responsável pelo aumento nos produtos de perioxidação celular e de radicais livres e danos nas membranas celulares, restaurando as funções hepáticas.

Você que está lendo deve estar pensando: “poxa essas drogas realmente são boas, protegem o fígado, melhoram a metabolização das gorduras, etc, vou usar durante meu próximo ciclo”.

Agora vem a realidade: VOCÊ ESTÁ SENDO ENGANADO!!!!
BELAS PALAVRAS, NÃO DEVEM INFLUENCIAR TÃO FACILMENTE SUA CONDUTA.

A indústria farmaceutica não vai jogar limpo com você, ela nao vai fazer a bula de uma forma que todos possam ter discernimento sobre os remédios, quanto mais informação, menos alienação, e isso seria péssimo para eles. E é sobre isso que eu venho falar!

NADA, repito, NADA, vai proteger seu fígado durante o ciclo. Primeiro, dependendo do perfil das drogas que forem utilizadas pouca coisa ira mudar na sua função hepática. Segundo, quando o ciclo envolver sobrecarga de drogas orais, o fígado pode ate ser mais penalizado, mas você NÃO vai desenvolver uma hepatite medicamentosa, a menos é claro, que tenha alguma pre-disposição genética para isso, ou ja esteja com problema metabólico, ou na pior das hipóteses, você programou o ciclo de bulk e acha que pode chutar o balde e ingerir qualquer tipo de gordura, seja saturada, insaturada, na quantidade que quiser, nesse caso vc é um forte candidato a desenvolver uma hepatite denominada gordurosa.

Os remédios ja citados e usados por muitos marombeiros, tem alguma utilidade ? Claro que tem, ambos PODEM ser usados, mas nao são prioridade, no tratamento de base de certos tipos de hepatites.
Mas o que é hepatite ? Tudo que termina com “ITE” representa processo inflamatório, por exemplo, rinite, gastrite, pneumonite, e por ai vai. E hepato se refere ao fígado, mais precisamente ao hepatocito, que é a unidade funcional que compõe o fígado. Logo, hepatite é a inflamação hepática, com acometimento dos hepatócitos. A hepatite pode ter várias origens, por exemplo, por excesso de ingesta de alcool, por dieta rica em gordura, por vírus( tipos A,B e C) e por medicamentos.

Os medicamentos para os quais a Silimarina e o Xantinon são uteis, NÃO INCLUEM OS ESTEROIDES e até mesmo as indicações das bulas não têm evidencias tão fortes e duradouras.

O perigo por tras da utilização dessas drogas é que elas têm o poder de MASCARAR o resultado das principais enzimas hepáticas (TGO e TGP) no exame de sangue.
Sabe porque isso ocorre ?
Qdo é usado silimarina ou xantinon, eles criam uma verdadeira barreira em volta dos hepatócitos e impedem que eles liberem na corrente sanguinea suas enzimas, TGO e TGP, mas isso NÃO quer dizer que seu fígado vai bem, que estas drogas fizeram seu ciclo não maltratar o fígado.

Na medicina um dos princípios soberanos é: TRATAR O PACIENTE, NÃO O EXAME DELE.

Isso quer dizer que se voce usou esteroides pesados no ciclo, usou silimarina ou xantinon dai fez exame no fim e deu tudo certo, NÃO significa que vc esta bem. Os sinais clínicos como, ICTERÍCIA(pigmentação amarelada na esclera do olho, na pele das mãos), URINA COR DE CHÁ MATE, FEZES CLARAS( com aspecto de massa de vidraceiro) SERÃO SEMPRE MAIS IMPORTANTES DO QUE O RESULTADO DOS SEUS EXAMES. SEMPRE!!!!!!!
Então vc pode perceber, que é possivel vc estar com seu exame de sangue super bonito após o ciclo e mesmo assim estar doente de alguma forma que só o profissional devidamente habilitado vai saber reconhecer.
Nao use remédios que mascaram sintomas sem a devida indicação de um MÉDICO.
Até mesmo os antiinflamatórios não devem ser usados de rotina, independentemente de ser esteroidal ou não, mas isso é assunto para um outro texto.
Outra coisa importante e bem simples: durante o ciclo, a coisa que vc menos precisa é de mais droga para metabolizar.

Resumindo, NÃO se deixe influenciar pelas experiencias das pessoas que usaram esses remedios durante o ciclo e viram que o exame fico bom, agora vcs ja sabem que essas drogas nao resolvem o problema da sobrecarga por esteroides, elas apenas MASCARAM os exames.
E se você leu o texto e ficou se perguntando ” Ta, mas não existe nada que ajude a proteger o fígado no ciclo ?”
A resposta é: existe sim. Equilibre a distribuição dos nutrientes da dieta, não se sobrecarregue de gordura saturada, conheça seu corpo e planeje bem o ciclo, não abuse de drogas orais, até porque elas podem prejudicar não so o figado mas tbm o estomago, causando gastrite em pessoas mais sensíveis.